Agentes Biológicos: Avaliação de Riscos e Medidas de Prevenção

Home   /   Indústria   /   Agentes Biológicos: Avaliação de Riscos e Medidas de Prevenção
agentes biologicos

 

A Elsa Brandão é a Técnica de Segurança da Pipe Masters e exerce funções na área da segurança, ambiente e qualidade, e como técnica de segurança, é da sua responsabilidade, investigar os perigos e os consequente riscos profissionais, de forma a avaliar e implementar medidas preventivas e /ou corretivas de forma a minimizar ou eliminar possíveis danos.

 

 

Os Agentes Biológicos nocivos para saúde humana são microrganismos patogénicos tais como bactérias, fungos e vírus, incluindo os geneticamente modificados, as culturas celulares e os endoparasitas humanos, suscetíveis de provocar infeções, alergias e toxicidade (Art.3ºa) do DL n. º 84/97);

Estes estão presentes no meio que nos rodeia, quer seja na rua, em casa ou no trabalho, e coabitam com todos os seres vivos. No entanto, alguns destes microrganismos provocam doenças.

 

 

Avaliação de Riscos

 

A avaliação de riscos constitui a base da abordagem à gestão dos perigos e riscos da Segurança e Saúde no Trabalho, permitindo identificar os agentes biológicos causadores de risco, a possibilidade da sua propagação e o tempo de exposição efetiva ou potencial para os trabalhadores. Paralelamente, permite formular orientações para a aplicação de medidas de proteção dos trabalhadores a agentes biológicos perigosos.

 

A proteção dos trabalhadores baseia-se na avaliação dos riscos de exposição, os quais são determinados, por um lado pelas características dos agentes envolvidos na atividade e por outro, pela adequação das instalações, equipamentos e práticas de trabalho, tendo em atenção a lista de agentes biológicos (Portaria 1036/98 de 15 de dezembro) assim como as recomendações da Direção Geral de Saúde (DGS).

 

No entanto, face ao surgimento de novos agentes biológicos, em que não existe dados suficientes para uma correta avaliação de riscos, serão adotadas as medidas recomendadas pela Direção Geral de Saúde (DGS) e pela Organização Mundial da Saúde (OGS), como o caso do COVID 19.

 

 

 

 

Medidas de prevenção e redução dos riscos da exposição

 

O empregador deve proceder, sempre que possível à substituição de agentes perigosos por outros agentes que, em não sejam perigosos ou causem menos perigo para a segurança ou saúde dos trabalhadores.

  • Estabelecer procedimentos de trabalho adequados e utilizar medidas técnicas apropriadas para evitar ou minimizar a libertação de agentes biológicos, Exemplo:
    • minimizar a formação de bioaerossóis utilizando cabines de segurança biológica ou extração localizada.
    • Reduzir o número de trabalhadores expostos.
    • Adotar medidas de proteção coletiva complementadas com medidas de proteção individual quando a exposição não puder ser evitada por outros meios. Nota: Os equipamentos de proteção individual (EPIS) podem constituir eles próprios uma fonte de contaminação.
    • Adotar medidas seguras para a receção, manipulação e transporte de agentes biológicos;

 

 

 

Prevenção na Pipe Masters

A segurança de todos os colaboradores é garantida pela Pipe Masters, diariamente. Tendo por base, medidas preventivas tais como, vigilância médica e a sua monitorização, plano de vacinação, informação e sensibilização aos trabalhadores, avaliação de agentes químicos, gestão de resíduos e higienização e desinfeção do ambiente, dos materiais e dos equipamentos, higienização e desinfeção dos EPI’S, entre outros.

Ficou com alguma dúvida? Deixe-nos os seus dados! Entraremos em contacto consigo de forma a esclarecer com mais pormenor as medidas que adotamos na empresa para assegurar a segurança.

 

FALAR COM ESPECIALISTA

Artigo de Opinião de Elsa Brandão
Técnica de Segurança e Higiene na Pipe Masters

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *